• Deputado Galo

Ações integradas reduzem crimes em São José dos Pinhais

Número de homicídios caiu 16% e o de roubos 26%. O resultado é da primeira fase do projeto desenvolvido em parceria pelo Governo Federal, Governo Estadual e município. Dados foram divulgados pela coordenação do projeto.


Foto: Divulgação

A primeira fase do projeto Em Frente Brasil, implantado em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, apontou redução dos índices criminais no município. Durante o período de 30 de agosto a 31 de dezembro de 2019, o número de homicídios caiu em 26% e o de roubos, 25%. Os dados foram divulgados pela Coordenação do projeto nesta segunda-feira (17).


O projeto-piloto da força-tarefa Em Frente Brasil em São José dos Pinhais é coordenado pelo Ministério da Justiça, em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública do Paraná e envolve a aplicação de efetivos da Força Nacional, federal, estadual e municipal para combater a criminalidade por meio de policiamento ostensivo e também de atividades de inclusão social.

São José dos Pinhais é um dos cinco municípios brasileiros que recebem a experiência piloto.


O secretário da Segurança Pública do Paraná, Romulo Marinho Soares, diz que a redução da criminalidade se deve às ações integradas das forças policiais. “Desde a implantação do projeto pudemos ver resultados significativos em São José dos Pinhais. Isso se deve ao trabalho integrado, as ações bem programadas, grandes investigações criminais e do intenso patrulhamento preventivo e ostensivo na região”, afirmou.


Foto: Divulgação

DADOS - Desde 30 de agosto e até dezembro de 2019 foram registrados 20 homicídios dolosos na cidade, número 26% menor do que o do mesmo período do ano anterior, quando ocorreram 27 homicídios dolosos no local. No que se refere aos roubos, foram 576 ocorrências do final de agosto até o final de dezembro de 2019, contra 767 no mesmo período de 2018, apontando uma queda de 25% no índice. Já as ocorrências relacionadas ao crime de estupro apresentaram redução de 71% no período (foram 49 registros de 30 de agosto a 31 de dezembro de 2018, contra 14 durante o mesmo período em 2019).


O coordenador operacional da força-tarefa do projeto Em Frente Brasil no Paraná e comandante do 6º Comando Regional da Polícia Militar, coronel Nivaldo Marcelos da Silva, afirma que a ação é inédita no Estado e já colaborou para a melhora da segurança pública no local. “A avaliação é positiva. Estamos trabalhando em torno da criminalidade violenta e, com as operações desencadeadas por todas as forças envolvidas, conseguimos um reflexo interessante na diminuição também de outros indicadores, a exemplo de roubo e furto”, disse.


No período, foi apontado um aumento de 114% nos registros de tráfico de drogas - 67 a mais. Durante 30 de agosto a 31 de dezembro de 2018 foram 59 registros, já no mesmo período em 2019, foram 126. “A Polícia atuando mais, tem mais apreensão e mais prisão, bem como mais segurança”, afirma o coronel Nivaldo.


Ele explicou que a fase de choque operacional do projeto foi prorrogada por mais 180 dias, até meados de junho. “Esperamos continuar com essa redução já com o implemento da fase 2, com a participação de outros setores, que vão convergir as políticas públicas para que possamos não só reduzir, mas também estabelecer a redução dos crimes violentos aqui em São José dos Pinhais”, concluiu o coordenador operacional, coronel Nivaldo.


Box Força Nacional ficará mais seis meses em São José dos Pinhais O Ministério da Justiça e Segurança Pública autorizou nesta segunda-feira a prorrogação da presença da Força Nacional de Segurança Pública nas cinco cidades do projeto Em Frente, Brasil, no Paraná, Pará, Espírito Santo, Goiás e Pernambuco. O principal objetivo é o combate à criminalidade violenta. O número de militares para cada Estado obedecerá planejamento definido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).


Fonte: AEN

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=105777&tit=Acoes-integradas-reduzem-crimes-em-Sao-Jose-dos-Pinhais



1 visualização

© 2020 por Deputado Galo