• Deputado Galo

Após dia de caos com alagamentos, chuva não dá trégua em Curitiba; saiba o nível dos reservatórios

A capital registrou inundações, quedas de árvores e muro


Ruas ficaram alagadas – Colaboração

A chuva não deve dar trégua tão cedo em Curitiba e Região Metropolitana. Após a capital registrar 64,6 mm de precipitação acumulada nesta segunda-feira (18), a previsão do Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) é de que o tempo continue instável durante toda a semana.


E com tanta água, fica a pergunta: como está o nível dos reservatórios no Paraná? O estado enfrenta uma das piores estiagens da história e, segundo a Companhia Paranaense de Abastecimento (Sanepar), de ontem (18) para hoje (19), o nível subiu 2,85% nas quatros barragens que abastecem a região de Curitiba. Hoje, o nível médio está em 41,92%. Técnicos da Sanepar falam que o rodízio de abastecimento poderá chegar ao fim quando atingirmos algo em torno dos 60%.


Balanço do caos

De acordo com a prefeitura, Curitiba teve 11 registros de quedas de árvore ou galhos grande em vias públicas, outros 11 de alagamentos e quatro solicitações para fornecimento emergencial de lona, em decorrência da chuva que atingiu a cidade nesta segunda-feira.


Balanço da Defesa Civil de Curitiba mostra que os bairros atingidos por queda de árvore foram Mercês, Hugo Lange e São Braz (duas), Pilarzinho, Ahu, Augusta, Cabral, Pinheirinho, Jardim das Américas e Água Verde.


O atendimento a residências que precisaram de lona ocorreu nos bairros Abranches, Cajuru e Boa Vista (dois). Já os pontos de alagamento ocorreram no Bairro Alto (três), Alto da XV (dois), Tarumã, Cajuru (dois), Tingui e Bacacheri (dois). Até o momento, não houve casos de pessoas feridas nem de que precisaram sair de suas casas (desabrigados ou desalojados).


Houve inundações nas imediações das ruas Fernando Amaro, Simão Bolivar, Marechal Deodoro e Conselheiro Carrão, no Alto da XV. Na Rua Fernando Amaro, dois condomínios tiveram garagens inundadas.


Ainda, um muro caiu na Rua José Wosch Sobrinho, 178, no Tingui. Equipe da Coordenadoria de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) vistoriou o local e interditou a parte dos fundos de dois imóveis até que sejam executadas todas as medidas estruturais necessárias para garantir a estabilidade da edificação.


Fonte: Banda B

https://www.bandab.com.br/cidades/apos-dia-de-caos-com-alagamentos-chuva-nao-da-tregua-em-curitiba-saiba-o-nivel-dos-reservatorios/

0 visualização0 comentário

© 2020 por Deputado Galo