• Deputado Galo

Empresários do setor de eventos esperam que Curitiba siga decreto estadual


Foto: Freepik

Nesta terça-feira (21), o Governo do Estado publicou um novo decreto em que ampliou a capacidade de público em eventos para até 5 mil pessoas em locais abertos e até 2 mil pessoas para locais fechados. A medida foi comemorada por empresários do segmento, que agora esperam ansiosos para saber se a Prefeitura de Curitiba seguirá o posicionamento do Executivo Estadual.


Na capital, vale até o dia 6 de outubro, um decreto com medidas mais restritivas. Por aqui, são liberadas festas e recepções com capacidade de 50% do local, observando o limite de até mil pessoas, sendo vedada a permanência de pessoas em pé. E também são permitidos eventos corporativos, com capacidade de 50% da ocupação e apresentação de teste negativo de Covid-19 dos participantes.


O presidente da Associação Brasileira de Empresas de Eventos – Seção Paraná (Abeoc-PR), Fabio Skraba, cita que o setor foi um dos mais prejudicados pela pandemia, por isso, medidas que permitem a volta do trabalho trazem esperança para os profissionais.


Rafael Bettoni é sócio-diretor da Ion Live, empresa que organiza grandes eventos pelos país. Ele acredita que a liberação, mesmo com ressalvas, pode reaquecer o setor.


Bettoni só lamenta que o decreto estadual tenha um período curto. A normativa é válida, por enquanto, até 1º de outubro.


Em Curitiba, além das regras para eventos sociais e corporativos, há a liberação de público em teatros. São permitidas apresentações para públicos de até 70% da ocupação do local, sendo vedada a permanência de pessoas em pé e garantindo distanciamento social.


No Teatro Positivo, por exemplo, a capacidade é de 2.400 pessoas. Com a permissão de 70%, o público máximo seria de 1.680 pessoas. Já o Teatro Guaíra, que tem capacidade para 2.800 pessoas, poderia receber um público de 1.960 pessoas.


O produtor cultural, Cícero Lira, que traz espetáculos nacionais para Curitiba, conta que a incerteza dos profissionais ainda é muito grande.


Mesmo relato feito por Monica Rischbieter, diretora do Teatro Guaíra.


A Rádio CBN Curitiba procurou a Prefeitura que informou que, por enquanto, vale o decreto do dia 15 de setembro, que não acompanha a nova decisão estadual. A administração municipal disse que uma reunião do Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde deve ocorrer na tarde desta quarta-feira (22) e nela podem discutir isso, se for o caso.


Fonte: CBN Curitiba

https://cbncuritiba.com/empresarios-do-setor-de-eventos-esperam-que-curitiba-siga-decreto-estadual/

0 visualização0 comentário