• Deputado Galo

Saldo na geração de empregos em Curitiba bate recorde em 20 anos



Curitiba teve um saldo positivo de 42.835 novos empregos em 2021, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência. O resultado alcançado pela capital foi recorde em 20 anos. O volume mais próximo alcançado foi em 2010, com o saldo positivo de 41.201 novas vagas.

O saldo do Caged é medido pela diferença entre admissões e demissões. Assim, quando o saldo é positivo, significa que houve mais contratações do que desligamentos e vice-versa.

Em relação a 2020, ano do início da pandemia da covid-19, o crescimento do saldo na geração de empregos foi gigantesco. A chegada do novo coronavírus encolheu o mercado de trabalho em todo o país. Em Curitiba, o saldo foi de 2.857 novos empregos, uma diferença acentuada, que representa apenas 6,6% do total de vagas criadas no ano passado.


Por outro lado, o ano de 2021 já superou o ano de 2019 em 121,7%, com um saldo positivo de 42.835, contra 19.325 no ano anterior à pandemia.


Ranking

No ano passado, Curitiba ficou entre as quatro cidades brasileiras que mais geraram empregos com carteira assinada. Foram 446.675 admissões, ficando atrás de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.


Por atividade econômica, a campeã em admissões na capital paranaense em 2021 foi serviços, com 281.828 vagas abertas. Em seguida aparecem comércio (88.555), construção (44.375), indústria (31.593) e agropecuária (324).


Apoio

A Prefeitura de Curitiba mantém programas e ações para dar sustentação à retomada da atividade econômica tanto para trabalhadores quanto para empreendedores. Na reta final de 2021 o município antecipou o pagamento da segunda parcela do décimo terceiro salário e do salário de dezembro dos servidores, movimentando a economia da cidade.


Outras medidas foram tomadas para reduzir o impacto da pandemia sobre a economia. Entre elas, a criação de um fundo de aval, de R$ 10 milhões, com potencial para alavancar até R$ 100 milhões em investimentos por parte das empresas curitibanas.


Para reduzir a burocracia na abertura de negócios, o número de atividades incluídas na lei de liberdade econômica foi ampliado. A lei prevê a dispensa de alguns alvarás para atividades de baixo risco, facilitando o processo. Em 2020, o número de atividades abrangidas pela lei passou de 242 para 545 na capital.


O município também prorrogou o prazo de pagamento de impostos e promoveu um programa de refinanciamento, o Refic-Covid-19, que permitiu o parcelamento de débitos em até 36 meses.


Capacitação

A Prefeitura investe ainda em capacitação para trabalhadores e empreendedores.

Os Liceus de Ofício, da Fundação de Ação Social (FAS), promovem cursos e preparam para o mercado de trabalho quem está em busca de qualificação. Além disso, os Espaços do Empreendedor da Agência Curitiba dão suporte a microempresários e microempreendedores individuais.


O Fab Lab Cajuru, laboratório de fabricação por prototipagem, por sua vez, gera novas oportunidades para estudantes, empresas e comunidade, que podem compartilhar conhecimentos e colocar em prática ideias inovadoras.


Fonte: Prefeitura de Curitiba

https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/saldo-na-geracao-de-empregos-em-curitiba-bate-recorde-em-20-anos/62432

0 visualização0 comentário