• Deputado Galo

Segunda via do RG no Paraná pode ter dados extras; veja como adicionar

A partir de agora cidadãos que emitirem a segunda via da carteira de identidade no Paraná poderão incluir dados extras na documentação, como observações de saúde, deficiências, tipagem sanguínea, símbolo do autismo e número da carteira nacional de habilitação.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

O serviço é disponibilizado apenas pela internet desde segunda-feira (14). A proposta é oferecer praticidade ao portador do RG, tornando o documento utilizável em qualquer situação.


As observações de saúde são adicionadas na carteira de identidade com base na lista da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde.


No sistema da Polícia Civil do Paraná (PCPR), o usuário pode selecionar a doença e solicitar a inclusão no RG, apresentando o laudo médico.

Pessoas com deficiência e autismo também precisam apresentar a comprovação. A tipagem sanguínea deve ser comprovada por exame laboratorial.


Como solicitar


A solicitação da segunda via do documento, com os dados extras, deve ser feita pelo site da PCPR, na aba “documentos”.


Antes de iniciar o processo, o solicitante precisa ter todas as imagens no celular ou computador para poder anexar no sistema. A imagem de cada um dos documentos deve estar em formato .jpeg e com tamanho máximo de 5MB.

Números que podem ser inseridos através da segunda via:


  • Cartão Nacional de Saúde

  • Carteira profissional expedida por órgão ou entidade legalmente autorizada

  • Número de Identificação Social

  • Número do Programa de Integração Social ou Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social

  • Cadastro de Pessoa Física

  • Carteira Nacional de Habilitação

  • Título de Eleitor

  • Certificado de Reservista

Fonte: G1

https://www.google.com.br/amp/s/g1.globo.com/google/amp/pr/parana/noticia/2022/03/16/segunda-via-do-rg-no-parana-pode-ter-dados-extras-veja-como-adicionar.ghtml

0 visualização0 comentário